Sobre a Ayahuasca

“Senhora Rainha da Floresta, Dai-me a força da ayahuasca!”

 Somos OM - Parceiro CEEU Luz da Rainha

O que é a Ayahuasca? Assista nosso vídeo acima e descubra mais! 

A bebida cerimonial ayahuasca (infusão de água, cipó Jagube (Banisteropsiscaapi) e folha Chacrona (Psychotria viridis); utilizada há milênios por várias nações e tribos pré-colombianas da região amazônica – sempre associada à medicina xamânica e rituais de iniciação). É dos principais facilitadores espirituais que auxiliará a humanidade a sair do degrau do racional, do lógico, do nível cerebral de beta, para galgar o degrau do psiquismo, do espiritual, da intuição suprema, do nível espiritual dos que andam em beta.

 

Como é preparada a Ayahuasca?

 

Seu preparo é longo e orientado por uma ritualística, mas basicamente de uma forma simplificada podemos dizer que o cipó é macerado e fervido junto com a folha da Chacrona, nesse processo obtendo a ayahuasca. A aparência da Ayahuasca varia entre diversos tons de terra, variando entre o bege escuro ao marrom escuro.

 

O que vai acontecer quando ingerir a Ayahuasca?

 

Irão acontecer basicamente duas coisas que pode variar de pessoa para pessoa:

 

Após mais ou menos 20(vinte) minutos após a ingestão da bebida sagrada, haverá alteração do seu estado de consciência, seus Chakras (pontos energéticos) se abrirão e haverá uma expansão da consciência em uma experiência inigualável. Você será assistido por Espíritos de Luz, verdadeiros Médicos Celestiais. Os irmãos e irmãs ficarão em profunda introspecção e analisarão, sem que nada fique escondido, seus pontos fracos que precisam ser trabalhados.

 

Por outro lado, na parte física, a Ayahuasca percorrerá todo seu corpo e onde for encontrado, em forma de cristais, substancias nocivas provenientes de ingestão de comidas industrializadas, álcool, drogas, etc., mais toxinas provenientes de sentimentos malévolos como: ódio, mágoa, inveja, ciúmes, etc., eles serão dissolvidos e em um processo inverso à digestão serão devolvidos ao órgão escretor mais próximo (estomago, intestino, bexiga) e num processo indolor aos irmãos, irão ao banheiro e colocarão para fora o que trará, sem dúvida alguma, um bem estar muito grande a você, tenha certeza.

 

Qual é a duração dos trabalhos com a Ayahuasca?

 

Os trabalhos geralmente abertos aos sábados se iniciam às 20hs, e tem duração aproximada de 6 horas Após o término, fazemos um lanche comunitário e recomendamos aos irmãos e irmãs permanecerem um pouco ainda na confraternização. É recomendado dormir, descansar um pouco, esperar o dia amanhecer, simplesmente para se fazer uma viagem mais segura. Caso alguém deseje ir embora e recomendável que esteja plenamente bem e consciente!

 

Dica para se fazer aproveitar o máximo do trabalho

 

Chegar pelo menos uma hora antes no local, e assim ter tempo para ir se interiorizando, diminuindo os pensamentos do dia a dia. Assim, se concentrando no trabalho espiritual que você veio fazer aqui. Sente-se de maneira confortável, esforce-se em manter a coluna ereta e esforce-se também em concentrar sua atenção na audição das músicas aqui tocadas, desta forma, as interferências da mente racional será minimizada proporcionando um melhor trabalho espiritual.

 

Ayahuasca é droga?

 

Não, e foi incansavelmente pesquisado por muitos anos, inclusive aqui no Brasil por nosso órgão controlador o CONAD. Um dos componentes da Ayahuasca é o dimetiltriptamina ou simplesmente DMT. Uma substância que contenha o DMT, para ser enquadrado como droga, dentro das leias científicas atuais, precisa conter ao menos 2% (dois por cento) de DMT. No caso da Ayahuasca este percentual é de 0,02%, ou seja, 100 vezes menor que a taxa mínima necessária para que uma substância seja taxada como droga. O uso religioso da Ayahuasca foi reconhecido como prática legal pelo antigo confen (conselho federal de entorpecentes), disposição reiterada pelo atual conad (conselho nacional antidrogas), por ser inofensivo e benéfico ao desenvolvimento humano, conforme resolução nº 1, de 25 de janeiro de 2010 devidamente publicado no diário oficial da união de 26/01/2010 nº 17 – seção 1 – p.57!